quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Permita-me

Posso não ter certeza do teu sentimento por mim
Mas tenho certeza que te amo demais
Talvez você desconfie da minha paixão
Ou pense que é passageiro, que é pura ilusão
Mas tenho certeza que não é pouca coisa
Te quero demais, cada vez mais e mais

Não me peça pra ir embora
Nem me olhe desse jeito
Não me repreenda, amor
Nem tente calar minha voz

Não fique tão longe assim
Preciso ouvir tua voz pra me acalmar
Sei que não gostas tanto de mim
Mas preciso respirar o teu ar


Desculpa por amar-te tanto e tanto
Não corresponda se não quiseres
Só permita-me sentir isso. Só.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Humildade

Fui lá fora e estava um dia tão bonito
Voltei pra cama e logo me senti aflito
Nada pra fazer, ninguém pra me socorrer
Escuridão. Solidão. Ingratidão.

Briguei com o mundo
Briguei com tudo
Me isolei, sim
E me perdi.

Me vangloriei e te humilhei
Me senti "o cara", te esnobei
Me achei demais, te magoei
Perdi minha paz, me confrontei.

Meus amigos vieram me falar
Que com o sucesso eu não sabia lidar
Que aqueles que se humilham serão exaltados
E os que se exaltam humilhados hão de ficar.

De mim, todos se afastaram
Meus melhores amigos me abandonaram
Foi, então, que percebi
Que o problema estava em mim.

Deus abriu meu coração
E me fez ver o quanto errei
Também me fez pedir perdão
A todos os que machuquei.

Depois de me redimir
Tive paz outra vez
E voltei a sorrir.

Hoje está um dia lindo
Dia perfeito pra passar com amigos
Dia de se alegrar e de festejar
E de ser humilde. Hoje e sempre!

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Lava-me

Navego nesse mar de inconstâncias
Busco a cura para o vazio da existência
Meu coração anseia por um quê que não sei onde
Onde encontrar o remédio para essa solidão.

Ando na areia cheio de oscilações
Penso na vida, na morte, nas minhas paixões
Às vezes paro, às vezes avanço,
Às vezes tento encontrar a saída
Ou a entrada pra uma vida colorida.

Observo o horizonte e vejo o sol se pôr
A brisa que toca o meu rosto me faz sentir o amor.

Amor que me lembra Jesus
Que me traz à memória sua morte na cruz
Amor que lembra o sangue carmesim
Que escorreu em seu corpo por mim
Amor que me deixa estonteada
Amor que remove os meus pecados.

Andei meio distante, eu sei
Mas sinto sua falta, voltei.
Sinto falta do seu calor
Sinto falta do seu colo
Sinto falta do meu clamor.

Meu coração bate forte
E a cada batida ouço Tua voz me chamar
Quero correr pros teus braços
Sentir Teu abraço e me apaixonar
Quero abrir meu coração
Dizer que te amo e receber teu perdão.

Vem Jesus, vamos dançar.
Vamos nos amar, deixa eu me entregar
Deixa eu te adorar, venha me lavar.
Te amo!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Para uma pessoa especial



Ontem eu estava triste
Com alguns medos e anseios
Precisava de um abraço
De um sorriso, de um conselho.

Hoje me sinto bem melhor
E sei que será um belo dia
Preciso de alguém pra compartilhar
Meus sonhos e minha alegria.

Estando triste ou feliz
Há alguém com quem posso contar
Que é imagem e semelhança de Deus
Alguém que irei sempre admirar.

Alguém que é fiel ao Pai
E que tem muito a me ensinar
É cheio de graça e sabedoria
E tem o coração disposto a amar.

Com pequenos gestos, olhares e palavras
São capazes de uma vida transformar
Seus conselhos e exortações
Nos mostram o caminho que devemos andar.

Esse alguém tão especial
É o meu discipulador
Que assim como Jesus Cristo
Discipula com muito amor.

Tão iluminado e cheio de virtude
Ele é intrépido e ousado
E vive a vida com plenitude.

Guiado pelo Espírito Santo
Não há ninguém que o possa calar
Ele possui muita fé
Nada pode o desanimar.

É perceptível a luz de Deus nele
Por onde passa leva a glória do Pai
É um líder de excelência, um referencial
Revestido com a armadura de Deus
Está sempre pronto pra vencer todo o mal.

Obrigado, líder
Por seu carinho e dedicação
Obrigado por não me deixar cair
E por sempre me estender a mão.

Eu poderia estar perdido por aí
Seduzido pelas coisas desse mundo
Mas você não deixou.

Por mim você orou
Pra Deus, de mim, falou
Comigo se importou
Por mim você lutou
E coisas belas me ensinou.

Hoje sou discipulado
E não ando mais pelo caminho errado
Já estou consolidado
Agradeço a Deus por te ter ao meu lado!

Para meus pastores abençoados Gedeão Jr. e Genídia.
Amo muito!!!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Amor incomparável

E quando o amor chegar
O que você vai fazer?
Será que vai enfrentar?
Ou será que vai se esconder?

E quando o amor quiser
Te fazer um cara mais feliz
Será que vai fugir?
Será que vai resistir?

E quando ele vier sem avisar
Sem você esperar
Como é que você vai dizer não
Se ele está na porta do seu coração?

Abra a porta, então
Não hesite, não
Deixa ele entrar
Pra te transformar

Só esse amor pode te alegrar
O amor de Jesus
Que por ti morreu na cruz.

Esse amor que te completa
Esse amor que te alimenta
Esse amor incomparável
Esse amor imensurável.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

De que eles precisam?

Pra que tanta violência?
Pra que tanta inconsequência?
Pra que, meu Deus, tanta guerra?
Por que esse inferno na Terra?

Eles aprendem sobre valores éticos e morais
Eles fingem que promovem a paz
Eles não sabem o que é o amor
Pra eles a vida não tem nenhum sabor

O que pensam da vida?
Será que eles sonham?
O que querem, afinal?
Compactuar com o mal?

Fico triste de verdade
Quando vejo na Tevê
O mundo cheio de maldade
E tanta gente inocente morrer.

Quando vi na reportagem
Tanta briga sem razão
Me deu uma dor no peito
Chorei de raiva e indignação

Eles se ferem sem motivo
Não tem explicação plausível
Que justifique tamanha rebelião.

É tanta crueldade
Tanta dureza de coração
Que eu fico desnorteada
Fico vazia e sem chão.

Nessas horas eu me achego a Deus
E peço a Ele pra me consolar
Peço paz pr'essa nação
Peço luz à escuridão.

E assim como Jesus
Peço que os perdoe
Pois não sabem o que fazem.

Eles precisam de amor
E precisam de paz
E precisam de Deus.
O mundo precisa de Deus!
Ah... Como precisa...

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Indigna

E agora nada mais resta
E agora tu já me esqueceste
E agora foi tudo em vão
Mas ainda mandas em meu coração.

Falar o quê, se já não queres mais?
Fazer o quê? Pra que voltar atrás?
Implorar perdão? Rastejar no chão?
Me humilhar, me desesperar, me atormentar?

Não. Sei que nada adiantará.
Fui tão ingênua...
Tão irritantemente ingênua!
Tu não deverias mesmo continuar a me querer.
Não sou digna de teu amor.

Traidora! Sim, é o que sou...
Menti, repugnantemente menti pra ti!
Pra não te perder, pra não me deixar.
E de que adiantou?

Só serviu para aumentar teu rancor por mim.
E pra perder tua confiança,
e teu carinho e teu amor...
Que idiota que fui!
Tinha tudo, tudo!

E agora nada mais resta.
E agora tu já me esqueceste
E agora foi tudo em vão
Mas ainda mandas em meu coração...

Se quiseres, estarei aqui.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

I am free!

Once I was a prisoner
Lost inside myself
With the world surrounding me
Wandering through the mysery
But now I am free

You gave me a breath of life
Unclouded my eyes
With a sweet serenity
Lighting a ray of hope for me
And now I am free

Free to live
Free to laugh
Free to soar
Free to shine
Free to give
Free to love
Free enough to fly

Once I was all so alone
Unsteady and cold
but Your love rained down upon me
Washing away uncertainty

Now I am free because of you, Lord!

(Mariah carey)

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Meu sentido

Há momentos em que eu gostaria de ser cega
Cega para que não me apaixonasse toda vez que te olhasse
Há momentos em que eu gostaria de ser surda
Surda para que não me iludisse com as mentiras que dizes
Há momentos em que eu gostaria de ser muda
Muda para que não te incomodasse com as minhas palavras bobas
E com as minhas verdades tolas...

Enxergo, ouço e falo perfeitamente
Mas quando estou perto de ti
Perco todos os sentidos
Tudo fica sem sentido
Ou passa a fazer sentido
Não sei...

Tu és meu menino, meu abrigo
Meus sentidos.

Tu és minha visão, minha audição
Meu tato, meu olfato, meu paladar
Minha alegria (e tristeza) é te olhar,
te ouvir, te tocar, te cheirar, te provar...
Alegria porque isso me fortalece
Tristeza porque tu não me pertences.

Quero te sentir, meu sentido, sente-me também.

Capitalismo

Agora não
Estou cansado
Preciso relaxar
Tenho trabalhado tanto
Nem tenho tempo de me cuidar

Não tenho tempo para você
Nem para meus amigos
Não tenho tempo para dormir
Que dirá para me divertir

Eu só preciso de dinheiro
Eu trabalho por dinheiro
Eu dependo de dinheiro
Não sou nada sem dinheiro

Sou moderno, robotizado
Sou uma máquina, sou mandado
Trabalho muito pra me sustentar
Não sei quando isso vai acabar

Consumo, ganância, dinheiro
Dinheiro
Dinheiro
Dinheiro
Preciso ganhar dinheiro
Eu não vivo sem dinheiro
To cansa...

[Trrriiiiimmmmmm! ACORDA, TA NA HORA!!!]

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Paixão

Queria escrever versos lindos de amor
Que te fizessem morrer de amores por mim
Queria te dar a mais bela flor
Colhida no mais belo jardim.

Queria fazer todas as tuas vontades
E te fazer a pessoa do mundo mais feliz
Queria que de mim sentisses saudades
E que comigo tivesses a vida que sempre quis.

Queria te encher de carinhos e beijos
Te mimar e sem limites te amar
Queria despertar todos os teus desejos
E por mim viciado te deixar.

Queria que só tivesse olhos pra mim
Só quisesse a mim, só precisasse de mim.

Te queria todos os dias ao meu lado
Para sempre apaixonado
Meu eterno namorado.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Sei que sou assim

Já me disseram que sou um mistério
Que sou muito louca, que sou um caso sério
Muita gente não me compreende
Só sabem dizer que sou diferente
Mas ninguém sabe o que se passa em minha mente

Às vezes penso que não pertenço a este mundo
Sempre me pergunto como vim parar aqui
Pra que nasci? Por que nasci?
Pra que nascer? Por que morrer?

Gosto de ficar em silêncio
Gosto de ficar sozinha
Gosto de ficar no escuro
Gosto de ficar na minha

Gosto de brincar de "mundo"
O mundo fantástico que é só meu
Cada dia meu mundo é um mundo
E nesse mundo só quem brinca sou eu

Um dia sou bela, outro dia sou fera
Um dia sou homem e no outro mulher
Um dia sou quente, outro dia sou fria
Um dia sou tristeza e no outro alegria
Um dia sou bailarina, outro dia sou atriz
Um dia sou a que ouve e no outro a que diz
Um dia sou fogo, outro dia sou água
Todo dia sou aquela que sonha acordada

Sei que sou assim
Meio má, meio boa
Meio esperta, meio boba
Meio ocupada, meio à toa
Meio normal, meio louca

Sou independente
Sou imparcial
Não sou eloquente
E nem cordial.

Pra uns sou mistério
Pra outros caso sério
Pra uns sou indiferente
Pra outros inconsequente

Sei lá, sou assim
Já falei muito de mim
Talvez eu não seja nada disso
Ou seja isso tudo e mais
Isso não te importa mesmo
Vamos falar sobre você?

Creio

Serei alguém um dia

Mesmo que não acredite

Serei muito feliz

Embora você duvide

Suas palavras já não me abalam

Suas críticas não me desestimulam

Você pode até tentar

Mas o meu brilho não pode ofuscar

Serei alguém, sim

E lutarei para isso

Por mais que seja difícil

Tenho uma fé inabalável

Alguém um dia me disse

que Deus está no controle

E que se Ele é por mim

Quem será contra mim?

Hoje tenho plena convicção disso

E não serão vãs palavras

Que me farão parar

Sou mais que vencedor

Com Deus a me guiar!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Crê

Quem foi que te disse que viver não vale a pena?
Quem foi que roubou tua alegria?
Sabes que não podes dar ouvidos a qualquer coisa que dizem por aí.
Engana-te quando dizes que tudo é ilusão.
Você é o que quer ser
Sua vida está em suas mãos.

Olha para o céu, menina
E vê que não há limites para vencer
Olha para o mar, rapaz
E vê quão grande pode ser tua paz.

Lute por seu objetivo
Expressa esse riso contido
Traz de volta o sonho perdido
Revela o talento escondido
Enxerga essa luz que há dentro de ti
Não desista, enfrente, persista.

Não deixe ninguém te calar
Não deixe nada te fazer parar
Ninguém pode tua voz abafar
Não deixe o medo te paralisar
Ore a Deus que Ele vai te ajudar
Se quiseres, terá asas pra voar.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Não temas

Você anda tão perdido
Buscando respostas pra tudo
Tem estado tão distraído
Andando confuso, aflito, sem rumo

Quanta mágoa que guarda aí dentro?
É tanta que não consegue mais viver em paz?
Quanta melancolia, quanta decepção
É melhor cê juntar tudo e jogar dentro de um caixão
Agora enterra bem fundo e deixa pra sempre lá
E agora respire fundo que essa dor vai passar

Sei que a vida nem sempre é fácil
Na verdade, é difícil demais
Mas tenho uma solução que é muito eficaz
Abra o teu coração e deixa Deus trabalhar
Ele quer te dar a mão e quer te transformar.

Vá!

Vá, poetize!
Solte a imaginação.
Vá, seja livre!
Não tenha medo, não.
Vá, com ousadia!
Quem ousa vai além.
Vá, com alegria!
Não dependa de ninguém.
Vá, não espere!
Senão será tarde demais.
Vá, supere-se!
Você pode muito mais.
Vá, faça parte!
Não há tempo pra pensar.
Vá, faça arte!
Arte é o que há.

***************************
Vá! (Parte II)

Seja poeta, seja escultor
Seja músico, seja cantor
Seja dançarino, seja ator
Seja escritor, seja pintor
Seja aprendiz, seja professor
Seja artista, seja criador!

Arte não tem dia, não tem hora
Acontece toda hora
Sem rotina, sem demora
Arte tá no corpo, tá na mente
A gente toca, a gente sente
Arte na alma da gente
Arte te alimenta, te sacia
Quero arte o tempo todo
Dia e noite, noite e dia!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Teu mundo

Sorrio enquanto meu coração sangra
Há tempos tenho disfarçado e tu nem percebes
Finjo estar tudo bem, não demonstro minha dor
Que te importa o que sinto?
Que te importa se minto?

Andas tão ocupado, sonhando acordado, sempre tão calado.
Andas sempre preocupado com seus projetos e futuro
Estás sempre tão trancado dentro desse teu mundo.

Será que já não me ama mais?
E todas as juras de amor, os ardentes desejos,
Os abraços, os beijos?
Já não te satisfazem mais?

Diz, então, o que preciso fazer
Para não te perder e parar de sofrer.
Diz, então, o que está errado
Me tira esse fardo, fica do meu lado.

Diz pra mim, por favor
Onde se perdeu teu amor
Quando o teu fogo esfriou
Por que a paixão acabou?

Diz o que aconteceu
Onde o desejo se perdeu
Quando foi que me esqueceu
Por que o amor morreu?

Não me negue teu carinho
Não faz isso comigo, amor
Não me negue teu calor
Não alimente minha dor.

Lembra quando você me dizia
que eu era toda sua e você todo meu?
Então.
Sua orelha é minha, minha boca é sua
Sua nuca é minha, minha mão é sua
Seu pescoço é meu, meu corpo todo é seu...

Ou já não é mais assim?
Ou já não gosta de mim?
Ou quer decretar o fim?

Meu coração sangra enquanto sorrio
Tu não percebes, mas tenho disfarçado há tempos
Há tempos tenho sofrido por ti
Há tempos tenho chorado e passado noites sem dormir.

Só quero fazer parte novamente do teu mundo
Fazer parte dos teus planos, do teu presente e futuro.
Deixa, amor?
Me tranca nesse teu mundo que eu prometo ficar quietinha.
E quando você quiser, prometo não ficar.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Qual é a tua?

Que frio aqui dentro
Quase não aguento
Meu suor cai lentamente
Sinto-me doente, ausente.

Por que me olha assim?
Qual é teu desejo por mim?
Por que não me toca assim?
Espera que eu te diga sim?

Por que então não me fala?
Por que não me deixa saber?
Ah, se soubesse o que sinto
Talvez iria me entender.

Tu és sereno, mistério, segredo
És meu moreno, império, meu medo.

Olha desse jeito pra mim e sorri
Porque eu amo teu sorriso
Amo tudo que há em ti

Olha assim pra mim e não desvia o olhar
Chega, então, mais perto e venha me beijar
Passa teu cheiro pra mim e fica grudado assim

Deixa eu sonhar os teus sonhos,
Beber tua água, comer tua comida
Deixa eu saber quem tu és
Ser tua mulher, amante e amiga.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Domínio

Às vezes me distancio
É sem querer
Pra me desprender.
Entende?

Porque tu me tentas
Me tens quando quer
Ora como menina, ora como mulher

Tu me controlas
Estou presa a teu mundo
Tu me provoca, me sufoca

Sou tua e só tua
Porque só sei ser tua
Me domina, me fascina
Me fala do teu amor por mim
Que eu te falo do meu por ti

Enche-me de beijos
Atiça os meus desejos
Diz que me quer
Que só bem-me-quer

És todas as palavras do meu dicionário
És cada gota do meu perfume
És meu excesso, meu ciúme.

Me pega, me apega
Me leva pra tua casa
Me sente, consente
Deixa eu te admirar calada.

Mas se quiser eu falo
Falo o que quiser ouvir
Se quiser eu grito
Que morro de amores por ti
Se quiser eu choro as minhas lágrimas de saudade
Fala o que queres, que eu faço tua vontade.

Meu vício, fascínio, domínio.
Meu meio, meu fim, meu início.

Renato

Estou acordado, todos dormem...

Me deixa ver como viver é bom...

Esse é o nosso mundo, o que é demais nunca é o bastante...

O mundo anda tão complicado que hoje eu quero fazer tudo por você...

Brigar pra quê? Se é sem querer...

Já não me preocupo se eu não sei por que às vezes o que eu vejo quase ninguém vê...

Palavras são erros e os erros são seus... Não quero lembrar que eu erro também...

Quem me dera ao menos uma vez que o mais simples fosse visto como o mais importante...

Você diz que seus pais não entendem, mas você não entende os seus pais...

E hoje em dia como é que se diz: "Eu te amo?"

É só o amor que conhece o que é verdade...

A humanidade é desumana mas ainda temos chance, o Sol nasce pra todos, só não sabe quem não quer...

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Medo

Eu quero chorar. Eu quero gritar. Eu quero fugir.
Não quero ter que te encarar.
Não quero ter que te dizer tudo aquilo que já não sinto mais.
Não quero ser a responsável pelo teu sofrimento lastimável.
Eu realmente não queria que fosse assim.
Queria te dar adeus e te ver sorrir.
Queria que fosses embora feliz.
Tenho medo. Estou com medo.
O que irá acontecer? Como você ficará?
Desculpe.
É só o que posso dizer.
Estou infeliz e te farei infeliz.
Mas realmente não queria que fosse assim.
Eu só quero ir embora, fugir, sumir.
Apaga-me de tua memória.
Toma algum remédio.
Sofra um acidente.
Sei lá. Qualquer coisa!
Só não quero que sofras por mim.
Eu não mereço teu sofrimento.
Não mereço o teu amor.
Que amor tão profundo é o seu
E como podes tê-lo sentido por mim?
Logo por mim!
Tu não pensaste ao fazê-lo, eu sei.
Mas agora te peço que penses.
Melhor, não penses.
Ah... Não sei...
Depois a gente pensa nisso...
Depois...

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Não espere

Sabe aquela sensação de estar andando na contramão do mundo?
Sabe aquele momento em que você cansa de tudo?
Sabe aquela vontade que dá de gritar, de brigar, de chorar?
E quando você pensa que tudo dá errado e que nada tem sentido nessa vida?
E quando você começa a questionar se tem feito as escolhas certas?
E quando você sente uma dor tão forte no coração que parece que estão
brincando de massinha com ele?
Você alguma vez já pensou em fugir?
Já pensou em jogar tudo pro alto, desistir de tudo, abandonar todo mundo?
Já se sentiu tão vazio sem saber explicar o por quê?
Já quis mandar todo mundo parar te encher?

Quando sente essas coisas, a quem você recorre?
Posso dar uma sugestão?
Recorra a Deus. Ele é cheio de virtude e te encherá também.
Deus é pleno, repleto de luz e quer iluminar você.
Não se esconda atrás de máscaras, não se importe com o que pensarão.
Não seja influenciado por seus "supostos" amigos.
Não se envegonhe de Deus. Ele não se envergonha de ti.

Viva com Deus, respire Deus, fale de Deus, ame Deus, escute Deus, receba Deus, cante pra Deus, dance pra Deus, durma com Deus, acorde com Deus, sonhe com Deus, fique com Deus, vá com Deus. (Não faça nada disso por fazer, faça com um propósito).

Leve a glória de Deus por onde você for, resplandeça sua luz, deixe-a brilhar em seu rosto. Faça a diferença, seja diferente. Deixe-se moldar por Deus, seja um instrumento nas mãos Dele!

** Texto escrito por Lise, inspirado por Deus. **

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Errante

Todos os dias você acorda e pergunta o que há de errado com o mundo.
O erro não estaria em você?

sábado, 7 de novembro de 2009

Vem!


Vem!
Diz que me ama
e que me quer bem.
Vem!
Me mostra a beleza
que a vida tem.
Vem!
Me põe em teu colo,
me mima como neném.
Vem!
Me prende em teu mundo
e me faz de refém.

Vem, amor
Mostra o teu valor
Vem, amor
Tira a minha dor
Vem, amor
Me dá teu calor
Vem, amor
Sente o meu sabor

Vem amar
Beija o canto dos meus lábios
pra me provocar
Vem amar
Aflua o meu rio
em teu alto mar
Vem amar
Fecha os olhos e deixa
a paixão te guiar
Vem amar
Encosta teu corpo no meu
e vamos juntos dançar...

Vem que eu te espero
Vem que eu te chamo
Vem que eu te quero
Vem que eu te amo...

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A arte de ser

O artista faz com que as situações mais simples do cotidiano
se encham de vida e de sentimento.
O artista interage com as palavras, com as ações, com as emoções
e com a arte e faz delas seu instrumento de prazer.
O artista vai ao delírio ao sentir a poesia
em seu mais alto grau de criatividade.
Ele chega ao clímax ao vê-la cheia de deduções,
sensações e expressões.
O artista é livre, porque ele é criador.
Ele cria, recria, inventa.
Ele sente, ele olha, ele ouve, ele vive.
Arte é liberdade. Arte é vida!

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Paradoxo

Quem disse que chorar é sinal de fraqueza?
Deixa eu chorar se eu quiser
Deixa eu sentir minha dor
Deixa eu ficar só e refletir sobre a vida
A vida que é tão boa e que merece ser vivida
Ser sentida, aplaudida,
inventada, sonhada, lembrada.

Quem disse que rir demais é exagero?
Deixa eu gargalhar se eu quiser
Deixa eu expressar minha alegria
Deixa eu correr pros teus braços e falar de mim
De mim que sou tão sozinha, que sou melancólica,
que sou triste, que sou desconfiada, que sou incrédula,
que sofro sem querer, que procuro o sofrer.

Deixa eu.
Deixa eu ser.
Deixa eu ser assim.
Deixa eu chorar e rir.
Deixa eu escolher.
Deixa eu viver.
Deixa eu.

terça-feira, 3 de novembro de 2009


"Não somente dance para Deus, experimente dançar com Ele!"

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Triste

_ Por que você é assim?
_ Assim como?
_ Triste.
_ Porque o meio em que eu vivo me fez (faz) ser.
Eu só recebo desprezo, bronca, olhar torto, xingamentos, agressão. Só decepção.
Eu costumava sorrir quando via o Sol brilhar.
Costuma sorrir quando via as ondas do mar.
Costumava rir pra todo mundo.
Costumava rir de tudo.
Eu sempre admirava a lua em qualquer estação que estivesse.
Sempre gostava de sentir o vento, ora brisa, ora ventania.
Gostava dos pingos de chuva em meu corpo.
Gostava do verde das árvores. E do amarelo também.
Sempre contemplava a mudança das estações
Gostava de fazer comparações:
Frio, calor, flores, folhas, sol, chuva,...
Andar com os pés descalços na grama e na areia me fazia bem.
Sonhar meus sonhos loucos com meu coração cheio de fé também.
Quando eu era criança tudo era mais simples. Mais bonito. Puro.
Mas aí eu fui crescendo e fui conhecendo o lado feio das coisas. O lado imundo.
E então fui ficando triste.
Fui ficando triste em ver que as coisas têm mais valor que as pessoas.
Em ver que por dinheiro a mentira, a traição e a difamação são bem-vindos.
Fiquei triste em ver que existe desigualdade social. Quão grande desigualdade social!
Fiquei triste em ver a desvalorização do meu sexo e como as mulheres não se importam com isso. (Cachorra? Piranha? Tenho que achar isso normal?)
Fiquei triste em ver o amor trocado pelo ódio. E, ver como as pessoas não fazem o mínimo esforço para respeitar umas as outras.
Fiquei triste, simplesmente.
Mas de vez em quando fico alegre,
Não feliz, mas alegre.
_De vez em quando, quando?
_ Quando observo uma criança.
_Por quê?
_ Porque elas têm verdade no sorriso, são sinceras, não possuem malícia. Fazem perguntas inocentes e acham que temos respostas pra tudo. E elas são inocentes mesmo. Ainda não conhecem muito da vida. Bem que poderiam ficar assim pra sempre. Assim não correriam perigo.
_ Crianças são mesmo um tesouro precioso. Mas não fique assim.
_ Não se preocupe comigo. Já estou acostumada a viver desse jeito. Tá tudo bem, ok?

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Duas frases

"Todo ser humano é essencialmente artista. Falta por em prática."

"A vida é amiga da arte"


Extraído da aula de Literatura, professor Waldemar Walente.

Procura-se um amigo (com disponibilidade de horário)

Se eu quisesse mesmo mudar a situação, eu mudaria.
Acontece que estou acomodado demais.
Desencorajado demais.
Desacreditado demais.

Se eu quisesse mesmo realizar meus sonhos, eu realizaria.
Acontece que estou preocupado demais.
Desanimado demais.
Desinteressado demais.

Se eu quisesse mesmo fazer as escolhas certas, eu faria.
Acontece que estou desorientado demais.
Ansioso demais.
Perdido demais.

Se eu quisesse mesmo ter um encontro com Deus, eu teria.
Acontece que estou ocupado demais.
Cético demais.
Racional demais.

Se eu quisesse mesmo ser mais feliz, eu seria.
Acontece que estou trabalhando demais.
Me cobrando demais.
Complicando demais.

Fora isso, também falta-me algo.
Um estímulo, um incentivo,
Um amigo, alguém com tempo disponível...

Você tem tempo? Pode me ajudar?

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Não é minha culpa

Não é que eu queira chamar a atenção
Mas eu preciso ser notado

Não é que eu goste de te humilhar
É que não gosto de ser humilhado

Não é que eu seja rude demais
É que eu não posso parecer bobo

Não é que eu goste de me vangloriar
Mas eu preciso mostrar que sou "bom"

Não é que eu goste de estar na moda
É que eu preciso estar bonito pros outros

Não é que eu goste de ficar bêbado
Mas quando o faço fico mais engraçado

Não é que eu goste de ser viciado em cigarro
É que fui influenciado a experimentar...

Não é que eu goste de me drogar
Mas meus amigos gostam...

Não é que eu ache legal falar palavrão
É que todo mundo fala, então eu falo também

Não é que eu goste de te tratar como um objeto
É que não posso demonstrar que sou sentimental

Não é que eu goste de falar de nossa intimidade
É que eu preciso mostrar que sou homem

Não é que eu ligue pra opinião dos outros
É que eu preciso ser aceito

Não é que eu tenha vergonha de falar de Jesus
É que ninguém tem paciência pra ouvir

Não é que eu deixe Deus em segundo lugar
Mas eu tenho compromissos demais

Não é que eu invente muitas desculpas
É que eu nasci brasileiro...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Where are your faith?

Onde está você quando eu preciso?
Por onde você anda quando quero seu abrigo?
Ei, vem pra cá. Não fica tão longe assim.
Vem, menino. Vem pra perto de mim.


"Grandes dançarinos não são grandes por causa de suas técnicas; eles são grandes por causa de suas paixões." (Autor desconhecido)

sábado, 10 de outubro de 2009

Voe com Ele

Quando a gente só espera que as coisas aconteçam
Fique certo de que tardará.
Não fique só esperando que as coisas aconteçam
Não deixe o tempo passar.

Um dia, uma hora, um minuto, um segundo
Sempre passa e sempre passará.
Se você ficar sentado, dormindo ou desanimado
Saiba: nada acontecerá.

Qual é o seu objetivo?
O que sonha, o que espera?
Aonde você quer chegar?

Suas metas são concretas?
Seus sonhos são alcançáveis?
O que você tem feito para conquistar?

Não dê ouvidos a inveja
Não compactue com perdedores
Saiba que os limites você pode ultrapassar.

Se não sabe como
Se não tem esperança
Peça a Deus que te dê asas pra voar.

E voe com Ele.
E sonhe com Ele.
E tenha fé.
Você vai chegar lá!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Fatídico Encontro

Não quero me privar de certas atitudes para ser bem vista pelos outros.
Não quero ter que medir o que devo ou não fazer por medo de parecer inconsequente.
Não quero ter que seguir regras, modismos e determinações impostas pela sociedade para parecer normal.
Não quero me sentir aprisionada.
E o meu direito de liberdade de expressão determinado na Constituição?
Quero exercê-lo!
O que, porém, me impede?
Eu mesma...
Sou eu que não tenho coragem de falar na cara, de expressar a dor, de tirar a máscara e falar de amor.
Sou eu que abro um sorriso no rosto, mostrando estar tudo tão bem, que fala de coisas supérfluas, que ri, que canta e que brinca, sou eu em quem você acredita.
Eu que fujo, que me escondo, que adio o fatídico encontro.
Eu que não quero olhar nos teus olhos e falar do meu sentimento medíocre e te ver chorar. Eu que não quero te fazer sofrer.
Eu que sei que o sofrimento é inevitável e que por esse sofrimento, adio o fatídico encontro.
Quando esse dia chegar, não peço que me compreenda, apenas peço que não me odeie.
E que também não me ame mais com tanto ardor.
Peço que fique com raiva de mim por um momento, que pense que sou louca e que não mais serei feliz.
Peço que em seguida você vá falar com Deus e procure uma explicação, que eu mesma não encontrei.
Peço que me tenhas como amiga e que depois do rebuliço, eu receba um abraço teu.
E por fim, peço que guarde na memória as coisas da nossa história que nos fizeram tão felizes.

[21/11/07]

Falhas

Falhas minhas. Falhas suas. Falhas nossas. Falhas... Quem não as tem? Eu realmente gostaria de ter um manual de instruções que me ajudasse a decifrar sentimentos, desejos, vontades e todas essas coisas que seres humanos sentem. Se eu pudesse decifrar a mente de todas as pessoas, tudo seria mais fácil, mais harmonioso, mais pacífico. Mas eu não posso. Você não pode. Nenhum ser humano pode. Então, nada feito... Se eu pudesse saber o que fazer, quando fazer, onde fazer e como fazer para te deixar sempre feliz, para nunca te magoar, nunca te irritar, nunca te deixar triste, eu faria sem pensar duas vezes. Mas quem disse que isso é possível? Não posso adivinhar o que se passa em seu coração. Por isso não posso ser perfeita. Nem você. Ninguém pode.
Eu queria ser capaz de entender a mente humana. Eu queria entender os sentimentos. Os seus, os meus, os dos outros... Mas creio que isso também não é possível. Então, qual seria a fórmula do relacionamento perfeito? Ou melhor... Existe fórmula do relacionamento perfeito? Não, imagino que ninguém ainda conseguiu tal façanha. E isso me deixa aliviada. Por quê?
Ora, simplesmente porque um relacionamento perfeito seria um tanto monótono. O que seriam dos casais se não existissem as pequenas discussões banais, as implicâncias aqui e ali, as TPM’s de ambos (sim, de ambos), os ciúmes bobos, as manias irritantes, as diferenças, as falhas... Ah, as falhas...
As pessoas falham, não é? Sim, nós falhamos. Mas é através das discussões geradas por essas pequenas falhas que descobrimos que o amor é muito maior do que qualquer atrito, qualquer incompreensão, qualquer erro.
Percebemos isso na hora da reconciliação. Digo, alguns instantes antes da hora da reconciliação. Naquele momento em que os corações já não suportam mais a distância, não agüentam mais ignorar um ao outro, naquele momento em que a vontade de falar, de ligar, de abraçar, de beijar, se torna maior que o orgulho ferido. E finalmente chega a hora da reconciliação. E essa hora, diga-se de passagem, é maravilhosa. É, que grande hora.
Enfim, chega a hora de colocar os pingos nos “is”, nos “j’s” e o ponto final na desavença que os separou por uns ou muitos instantes e de serem felizes para sempre... Ou até que se cometa outra falha. E assim sucessivamente. Ponto final.

[02/09/2006]

Patrick

Menino divertido, de bom coração
Sempre brincando e chamando a atenção
Ele faz a vida se tornar poesia
Ele faz a tristeza se tornar alegria.
Ele brinca, encanta e mexe comigo
Ele sabe que eu gosto, ele sabe o que eu sinto.
Ele é do tipo que não esconde o que sente
Ele fala na cara, ele não mente.
Esse garoto ilumina o meu viver
Me mima, me ama, não me faz sofrer
Garoto da pele morena, nada modesto, que fala de amor
Garoto que não desiste, que luta, persiste, que me conquistou.
Carrega em seu peito uma fé que nada no mundo poderá lhe tirar
Ele atua, ele ri, ele vive, ele ama, ele chora, nasceu pra brilhar
Ele é meu namorado, aquele em quem eu penso a todo momento
Aquele menino moleque que não sai do meu pensamento.
Ele me faz sonhar, me faz amar, me faz até rimar
Me cativou com seu jeito de ser, desse menino nunca vou esquecer
Ele me faz sorrir, me faz viver, me faz não rimar...
Só quero que fique sabendo e nunca se esqueça que... Amo você!

(11/07/06)

Papéis trocados

Um casal de namorados felizes e apaixonados, não estava em um de seus melhores dias.
Ela: Estressada.
Ele: Maldoso.
Na troca de beijos e carícias, Pedro ao sentir a cintura de Milene, fala sem pestanejar:
_ Meu amor, não sei se você reparou, mas você ta ficando meio cheinha, hein.
Milene, atônita, revida o comentário:
_ E daí? Deixa eu viver minha vida! Se eu tiver engordado, o que importa? Quando a gente casar e eu ficar mais velha, vou ficar cheia de rugas, mais gorda, cheia de pelancas e mais feia mesmo.
_ Não se você se cuidar. Você sabe que eu gosto de menina magrinha, seca, tipo modelo.
_ Ué, eu não to te obrigando a namorar comigo... Então vai procurar uma modelo, anoréxica, bulímica, com os ossos aparecendo!
_ Também não exagera, né.
Ela começa a chorar descontroladamente.
_ Você só ta comigo por causa da minha beleza, né? Você não liga pros sentimentos, pro amor, pra beleza interior! Se eu engordar mais um pouco você é capaz até de terminar comigo! Buuuááááá!!!! Você não me ama de verdade!!!
Ele se assusta com a reação da namorada e tenta reverter a situação que causou.
_ Calma, meu anjo. Também não é assim. Claro que eu te amo, eu nunca vou terminar com você. Eu tava só brincando. Você pode engordar se quiser, eu não ligo, não. Vou gostar de você assim mesmo, bebê.
_ Então você não liga se eu comer doces e porcarias?
_ Não, claro que não, você pode comer tudo.
_ Então você compra um chocolate pra mim?
_ Claro! Compro até dois. Compro o que você quiser.
_ Sério?
_ Sério, bebê.
_ Então você compra aquela bolsa PER-FEI-TA que a gente viu no shopping ontem?
_ Qual? Aquela de R$ 350,00?
_ É...
_ Tá maluca?!! De onde você acha que eu vou tirar dinheiro pra comprar aquela futilidade?? De jeito nenhum!
Ela, mais uma vez, abre o berreiro.
_ Você me acha fútil? Acha que eu não tenho nada na cabeça e só quero gastar dinheiro? Você acha que eu só compro futilidades e coisas desnecessárias? Buááááááá!!!!! Você nunca me falou que se incomodava com isso... Você....
_ Não, meu amor. Não é isso. É que eu achei um pouquinho caro, só isso. Mas eu arranjo dinheiro e compro pra você. Eu pago no cartão. Agora para de chorar. Vai lá lavar esse rosto e vamos no shopping comprar a bolsa e o chocolate, ta bom?
_ Ta.
Ele - (Bendita a hora que eu fui abrir minha boca! Sou muito idiota mesmo!)
Ela - (Hehehe... Sempre funciona.)
_ To pronta, amor. Vamos!
Ele: Estressado.
Ela: Maldosa.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Interiorização

Tenho um mundo secreto em mim
Não é fantasia nem conto de fadas
É um mundo real onde só eu entro.

Talvez eu não seja compreendida como gostaria
Ou na verdade talvez nem ligue pra isso (será que não?)
Mas no meu mundo há paz e eu gosto disso

Pra que queres minhas palavras se pra ti sou indecifrável?
Sou mistério, nostalgia,
sensível, apostasia?

Não cabes no meu mundo
Porque ele é só meu
Só abriga a mim

E lá eu me sinto bem...

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Fazer teatro pra quê?

Meninos (negros), fazendo arte e provocando o riso.
Fazem isso pra quê? Por quê?
Porque pra eles arte é vida e vida é arte.
Porque o teatro aprisiona e te liberta.
Aprisiona, pois quando experimentado
é difícil ser largado.
Te liberta porque você tem o poder da criação,
Solta a imaginação, tem o mundo em suas mãos.

Fazem isso pra mostrar que têm talento
Que o negro pode muito em seu intento
Que eles não têm jeito pra empregado
E pra mostrar que nem todo negro é drogado.

Fazer teatro pra aprender, fazer teatro pra conhecer,
Fazer teatro pra explorar, fazer teatro pra aprimorar,
Fazer teatro pra se descobrir, fazer teatro pra fazer rir.

Três garotos com o mesmo propósito:
Fazer da sua arte um instrumento de alegria
Que ilumina, que fascina e contagia.
Três artistas sem medo de arriscar,
Sem medo de inventar, sem medo de ousar.

(Dedicado a: Os Confrades Cia de Teatro)

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Marionete

Deveria eu agir de determinada maneira só para chamar a atenção,
para parecer legal ou para impressionar alguém?

Isso é o que dizem por aí, mas eu não tomo partido não...

Ajo como quero, gostem ou não.




Desculpa aí!
;)

Sonhe

Almejo tanta coisa
Tenho tantas aspirações
Minhas vontades são muitas
Vivo sonhando acordada.

Pessoas me perguntam como posso sonhar tanto.
Respondo que os sonhos alimentam meu espírito
E me tornam mais viva.

Sim, é verdade.
Os sonhos me vivificam!

"You may say I'm a dreamer
But I'm not the only one..."

Não tenha receio de sonhar.

Sonhe e sonhe alto.
É melhor do que não sonhar...

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Homo Sapiens

Ontem fez uma semana que quase morri.
Quase morri de amores por ti.
Quase morri de tanto rir.
Quase morri de felicidade.
Quase morri de saudade (de ti).

Hoje observei os sorrisos nos rostos de pessoas comuns.
Pessoas que andam, que sentam, que estudam, trabalham, descansam.
Pessoas que dormem, que acordam, que leem, que escrevem, que bebem.
Pessoas que comem, que correm, que cansam, que param, que choram.
Pessoas comuns que batalham, que anseiam e que sonham em realizar.

Há uma semana sentia-me extasiada,
Excitada, motivada, com vontade de fazer.
Hoje a vontade se foi, a motivação acabou,
A excitação esfriou, o êxtase passou.

Na semana que vem quem sabe o que se passará aqui dentro de mim?
Quem sabe o que sentirei daqui há duas horas?
Quem sabe o que sentirei amanhã?
Quem sabe o que sentirei daqui há três minutos?

Será que vou fazer amanhã tudo o que planejei hoje?

Ontem lembrei da minha mãe e chorei.
Hoje já não lembrei tanto.
Amanhã talvez eu chore mais ainda
Ou talvez pense nela sem derramar uma lágrima.

Seres humanos.
Complexos, estranhos, desconexos.
Pensantes, desconcertantes.

Hoje faz uma semana e um dia que quase morri.
Quase morri de raiva de ti.
Quase morri de tanto chorar.
Quase morri de tristeza.
Quase morri sufocada (por ti).

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Metade

"Que a força do medo que eu tenho,
não me impeça de ver o que anseio.

Que a morte de tudo o que acredito
não me tape os ouvidos e a boca.

Porque metade de mim é o que eu grito,
mas a outra metade é silêncio...

Que a música que eu ouço ao longe,
seja linda, ainda que triste...

Que a mulher que eu amo
seja para sempre amada
mesmo que distante.

Porque metade de mim é partida,
mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
não sejam ouvidas como prece
e nem repetidas com fervor,
apenas respeitadas,
como a única coisa que resta
a um homem inundado de sentimentos.

Porque metade de mim é o que ouço,
mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
se transforme na calma e na paz
que eu mereço.

E que essa tensão
que me corrói por dentro
seja um dia recompensada.

Porque metade de mim é o que eu penso,
mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste
e que o convívio comigo mesmo
se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto,
um doce sorriso,
que me lembro ter dado na infância.

Porque metade de mim
é a lembrança do que fui,
a outra metade eu não sei.

Que não seja preciso
mais do que uma simples alegria
para me fazer aquietar o espírito.

E que o teu silêncio
me fale cada vez mais.

Porque metade de mim
é abrigo, mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta,
mesmo que ela não saiba.

E que ninguém a tente complicar
porque é preciso simplicidade
para fazê-la florescer.

Porque metade de mim é platéia
e a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada.

Porque metade de mim é amor,
e a outra metade...
também."

Ferreira Gullar

Para sempre

"Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho."

Carlos Drummonde de Andrade

domingo, 13 de setembro de 2009

Poetas

Fernando Pessoa

"O poeta é um fingidor
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente."

***

Vinicius de Moraes

"Amo-te tanto, meu amor ... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade."
...
"De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto."

***

Carlos Drummond de Andrade

"Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo."

***

Augusto dos Anjos

"Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa inda pena a tua chaga,

Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!"

***

Cecília Meireles

"Perdoa-me, folha seca,
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
e até do amor me perdi."

***

Ferreira Gullar

"Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão."
...
"Estou na caridade da evolução do meu ser.
Quero ser menina, encontro-me mulher...
Quero ser mulher, vejo-me menina..."

***

Manuel Bandeira

"Estou farto do lirismo comedido
Do lirismo bem comportado
Do lirismo funcionário público com livro de ponto expediente
protocolo e manifestações de apreço ao Sr. Diretor."
...
"Eu faço versos como quem chora
De desalento... de desencanto...
Fecha o meu livro, se por agora
Não tens motivo nenhum de pranto."

Oswald de Andrade

"Dê-me um cigarro
Diz a gramática
Do professor e do aluno
E do mulato sabido
Mas o bom negro e o bom branco
Da Nação Brasileira
Dizem todos os dias
Deixa disso camarada
Me dá um cigarro."

***

Mario de Andrade

"Não exijas mais nada. Não desejo
Também mais nada, só te olhar, enquanto
A realidade é simples, e isto apenas. "

***

Luis de Camões

"Amor é fogo que arde sem se ver
É ferida que dói e não se sente
É um contentamento descontente
É dor que desatina sem doer."


E por aí vai...

sábado, 12 de setembro de 2009

Praia

Não fala nada não.
Deita aqui ao meu lado e contempla o luar.
Envolva-me em teus braços e me faça sonhar.
Deixa-me ouvir tua respiração.

Fecha os olhos assim.
Deixa-me percorrer o teu rosto com a ponta dos meus dedos.
Deixa-me admirar tua beleza e desvendar os teus segredos.
Vem e fica mais perto de mim.

Enche-me de amor.
Beija os meus lábios e olha-me com doçura.
Mostra-me teu sorriso cheio de ternura.
Sente do meu corpo o calor.

Brinca comigo.
Mostra-me a beleza da vida.
Revela a poesia escondida.
Deixa eu me alegrar contigo.

Mostra tua arte pra mim.
Expressa este teu sentimento.
Aproveita comigo o momento.
Eu quero ouvir o teu sim.

Vem, amor.
Fica comigo.
Só mais essa noite.
Fica.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Culpa

Que aperto no peito,
Vontade de gritar, de chorar.
Queria te encontrar agora,
Te dar um abraço apertado,
Sentir o calor do teu corpo
E as batidas do teu coração.

Queria olhar em teus olhos
E sentir o frenesi que sempre sinto
Quando me olha.

Queria o teu sorriso pra me acalmar.
Queria o meu rosto em tua mão
Queria esquecer da razão.

Queria não me importar com nada.
Só com você.
Deixar todos os problemas de lado
Pra ficar ao seu lado
E só pensar em você.

Queria que enxugasse minhas lágrimas
E que me cedesse teu colo pr’eu deitar.
Queria que ouvisse meu silêncio
E que por alguns minutos o curtíssemos juntos.
O silêncio e nós.

Tua mão me acarinhando,
Meu olhar em ti
Teu sorriso me acalmando
Tua essência em mim.

Copo descartável

Incompreensível é o amor.
Às vezes você acha que já conhece tanto dele, quando na verdade ele não se passa de um desconhecido.
Você pensa que já viveu tudo, que já aprendeu tudo e que já conhece todas as armadilhas do amor. Porém, quando você se dá conta, acaba caindo em uma armadilha inédita.
Você faz tantos planos, tem tantos projetos e sonhos a serem realizados juntamente com o amor e com o dito cujo que o amor escolheu para você, mas, de súbito, quando você menos espera, os sonhos, projetos e planos são deixados de lado como um copo descartável.
Mas o amor não é um copo descartável. Que desprezível alma seria capaz de lidar com o amor dessa maneira?
Aquela cujos mistérios da vida desconhece, que não sabe as respostas de todas as perguntas, que não viveu nem metade do que ainda tem para viver. Aquela que tem alma de criança, que se desespera e que não suporta a mágoa, a dor e os outros sentimentos causados pelas incertezas do amor. Aquela que não sabe lidar com as situações que a vida lhe impõe.
Aquela que, neste exato momento, não se reconhece, não se entende e não compreende os sentimentos gerados em seu coração. Aquela que se tivesse escolha, faria tudo diferente. Aquela que gostaria de ter o controle da situação. Aquela que está triste e que gostaria de dar um basta na dor. Aquela que não sabe de todas as coisas, aquela que erra e acerta.
Aquela que sempre teve tanta certeza de que seria para sempre, que fazia declarações e escrevia cartas de amor, aquela que ouvia músicas românticas, que falava ‘eu te amo’, que sabia que amava. Aquela que é sentimental demais e não demonstra ser. Aquela que finge ser forte. Aquela que disfarça. Aquela que não sabe mais o que é amor.
Aquela que quer colocar um ponto final, mesmo sem saber se o final da história é realmente assim e sem saber se vai se arrepender depois. Aquela que quer paz, por um momento... Só quero paz.
Aquela que sofre, que chora, que ora, que clama por uma resposta. Aquela que queria estar em outro lugar, bem distante, apenas ela e Deus.
Aquela que pede perdão por toda desilusão causada.
O amor, de fato, é louco. O amor, ao meu ver, não tem descrição. O amor é roma, é amro, é armo, é arom, é omar, é oram, é maro, é mora, é ramo, é atrapalhado, complicado, confuso e estranho. Se não quiser enlouquecer, suplico, não atreva-se a entender o amor.
O amor é algo que convivo a todo momento. Mas que só agora percebi que apesar de estar tanto com ele, dele nada sei.
Tenho sentido raiva do amor. Porque ele me complica tanto. Eu não queria que fosse assim. Isso é por demais ruim. Amor é desengano, desafeto, desespero, descontrole. Amor é uma merda. Se o amor fosse concreto, queria estar com ele cara-a-cara, falar tudo o que sinto e machucá-lo sem dó, para que ele pudesse sentir na pele um pouco da dor que causa em nós.
Sei que devo amar o próximo como a mim mesma, mas abriria uma exceção para o amor. Como eu iria amar o amor depois de tudo o que ele me fez e me faz passar? Amor, me desculpe, mas por ora você está na minha lista negra _ que passou a existir agora somente para incluí-lo.
E entre encontros e desencontros, sonhos e pesadelos, razões e emoções, inícios e fins, vamos vivendo a vida.
Com ou sem você, com ou sem mim, é necessário continuar.
E eu poderia continuar escrevendo meus sentimentos. Contudo, vou parar agora.
Perdoe-me. Perdoe aquela que é incompreensível. Eu sou incompreensível. Incompreensível é o amor.
Eu sou o amor.
[13/11/2007]

Free

Prezo a liberdade por isso também te deixo livre.
Sejamos grandes amantes, acorrentados pelo sentimento
mas usufruintes do pleno gozo de livre ser.

domingo, 6 de setembro de 2009

Ditos

A injustiça pode estragar uma pessoa.

***

Muito conhecimento não é sinônimo de sabedoria.


***

Bem-aventurado é aquele que se auto-avalia e reconhece o seu erro.
Mais bem-aventurado é aquele que não julga precipitadamente.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Florbela Espanca

Vaidade

"Sonho que sou a Poetisa eleita,
Aquela que diz tudo e tudo sabe,
Que tem a inspiração pura e perfeita,
Que reúne num verso a imensidade!

Sonho que um verso meu tem claridade
Para encher todo o mundo! E que deleita
Mesmo aqueles que morrem de saudade!
Mesmo os de alma profunda e insatisfeita!

Sonho que sou Alguém cá neste mundo...
Aquela de saber vasto e profundo,
Aos pés de quem a terra anda curvada!

E quando mais no céu eu vou sonhando,
E quando mais no alto ando voando,
Acordo do meu sonho... E não sou nada!"

**********

Tortura

"Tirar dentro do peito a Emoção,
A lúcida Verdade, o Sentimento!
_ E ser, depois de vir do coração,
Um punhado de cinza esparso ao vento!...

Sonhar um verso de alto pensamento,
E puro como um ritmo de oração!
_ E ser, depois de vir do coração,
O pó, o nada, o sonho dum momento...

São assim ocos, rudes, os meus versos:
Rimas perdidas, vendavais dispersos,
Com que eu iludo os outros, com que minto!

Quem me dera encontrar o verso puro,
O verso altivo e forte, estranho e duro,
Que dissesse, a chorar, isto que sinto!"

**********

Os versos que te fiz

"Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer!
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.

Têm dolência de veludos caros,
São como sedas pálidas a arder…
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer!

Mas, meu Amor, eu não tos digo ainda…
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz!

Amo-te tanto! E nunca te beijei…
E nesse beijo, amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz!"

**********

Versos de orgulho

"O mundo quer-me mal porque ninguém
Tem asas como eu tenho! Porque Deus
Me fez nascer Princesa entre plebeus
Numa torre de orgulho e de desdém.

Porque o meu Reino fica para além …
Porque trago no olhar os vastos céus
E os oiros e clarões são todos meus!
Porque eu sou Eu e porque Eu sou Alguém!

O mundo? O que é o mundo, ó meu Amor?
_O jardim dos meus versos todo em flor…
A seara dos teus beijos, pão bendito…

Meus êxtases, meus sonhos, meus cansaços…
_São os teus braços dentro dos meus braços,
Via Láctea fechando o Infinito."

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Dance, dance, dance...

"Toda bailarina pela vida vai levar sua doce sina de dançar..."









Tu és o Autor da vida
E eu a Tua canção
Tu és o oleiro
E eu barro em Tuas mãos

Tu és o instrumentista
E eu soprado por Ti
Tu és o Artista
E eu me rendo a Ti

Toca-me, canta em mim
Põe as cores que há em teus olhos sobre mim
Cobre -me, sente em mim
Conta a Tua história através de mim

Canta, dança, toca, molda
Escreve, limpa, fala, sente

Tu és o Autor da vida
E eu a composição
Tu és o artista
E a tela é meu coração

Autor da vida - Ana Paula Valadão

Quem sabe eu ainda sou uma garotinha...



Lise, por que você é tão infantil?
Palavras de Patrick Sonata

Agora tenho vinte anos e continuo infantil.
Sou como criança mesmo, gosto de dengos e mimos.
Gosto que cuidem de mim.
Não briga comigo, senão eu choro...
Gosto de raspar a massa do bolo,
de raspar a lata de leite condensado
e a panela de brigadeiro.
Gosto de danoninho, de Neston,
de mingau, de farinha láctea...
Gosto de ovo de páscoa.
Gosto de ler gibis da Turma da Mônica (Quero todos!)
Gosto de videogame.
Gosto de ser chamada de "pequenininha do papai"
Gosto de colinho, de carinho, de beijinho.
Gosto de me esconder atrás da porta
quando alguém está chegando em casa.
Da mesma maneira que gosto de fingir que estou dormindo
(é tão divertido!)
Gosto de brincar, gosto de implicar (que criança não gosta?)
Gosto de ficar à toa.
Gosto de estudar (nem me fale em trabalhar agora,
sou muito nova, rs)
Gosto de trocar a comida por besteiras.
Gosto de algodão doce. Gosto muito de doces!
Gosto da ingenuidade
e da inocência (que não tem como pegar de volta, infelizmente).
Gosto de me fazer de desentendida.
Gosto de cosquinha, de elogios, de paparicos.
Gosto que me deem a mão e que me guiem
quando não sei a direção.
Não gosto de ser totalmente independente
(Manhê! Acabei! _ Opa! Também não é pra tanto, rs)
Quando se é criança tudo é magia. Tudo é novo.
Gosto de descobertas. Gosto de aprender.
Gosto de poder chorar quando quiser, sem repressões.
Gosto de ser livre.
Nossa, gosto de muitas coisas que crianças gostam.
E não ligo de ser chamada de infantil.
Sou infantil sim. Mimada e dengosa.
E serei com 25, 30, 40, 50 anos...
(Já disse pro meu namorado que eu vou
disputar o resto da massa do bolo com meus filhos
e que vou comprar danoninho pra mim e pra eles.)
Sei o momento de ser criança e de ser adulta.
Mas quero ser mais criança que adulta, com certeza.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Um mundo ideal

"Olha, eu vou lhe mostrar como é belo este mundo..."

Descubra seu mundo ideal fazendo o que lhe atrai e dispensando o que não lhe satisfaz.
Procure a poesia que há na vida. Procure em você como tornar o mundo mais belo.
Construa você o seu mundo.

Olha, eu vou lhe mostrar como é belo este mundo...


O que vê diante do espelho?

  • Insatisfação ou gratidão?
  • Covardia ou ousadia?
  • Medo ou coragem?
  • Feiúra ou beleza?
  • Vida ou morte?
  • Trevas ou luz?

Quem é você? A resposta é pessoal, só cabe a você mesmo.

Saiba: há mais coisas nesta vida para comemorar do que para lamentar. Atente-se a isto.

Semente do amanhã

"Somos nós que temos força pra lutar
Somos nós que temos tudo pra mudar
Smos nós os responsáveis pelo bem
Livrai do mal essa semente do amanhã
Se a nossa mão conduz
Que tudo seja luz


Somos nós que construímos a nação
Somos nós que temos tudo em nossas mãos
Somos nós que acreditamos nesse ser
É o presente pro futuro renascer
Brilhar na escuridão
Abrir o coração
Tirar a flor do chão

Por que o homem faz assim?
Por que pisar nesse jardim?
Por que o mundo é tão feroz?
Por que calamos nossa voz?

Pra uma criança a gente dá a mão
Porque sozinha ela não tem saída

Vamos abrir o nosso coração
Por uma criança a gente dá a vida
Pra uma criança a gente dá amor
Pois ela é a terra prometida"

Composição: Michael Sullivan/Paulo Massadas

Olha-me

Ele queria ser notado. Um pouquinho que fosse.
Sorria por quê? Pra quem?
Tão tímido. Com tão rubra face a todo momento.
Que voz que tinha? Que sentimentos nutria?

Que desejos, que aspirações?
Tão incógnito. Tão mistério.
Tão cinza e tão opaco.
Tão escondido e tão aparente.

Que luz revelaria? Quem o notaria?
Ah... Que sorriso. Sorriso encantador.
Sorriso pra ninguém.

Menino dos meus sonhos.
Ele não me nota, mas eu o noto bem.
Ele só queria ser notado. E eu também.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Aula de Literatura

Fragmentos da aula de literatura:

"Pra gostar de mim, tem que gostar até o fim..."
"Privilegiados". "Abismo". "Adestramento". "Elite".
"A literatura é o lugar da estranheza."
"Os franceses chamam o prazer sexual de "la petite mort"
"Os parnasianos querem negar essa situação... e blá, blá, blá..."

Pensamentos na aula de literatura:

"Tem me conhecer pra me conceituar..."
"Não peço nada a ninguém"
"Danço, canto, atuo, escrevo, pinto, leio, digo, faço..."
"Sou artista na vida. Sou feliz, sim senhor!"
"Quero ir embora! Hoje é meu aniversário, saco. Hahaha."

Anotações na aula de literatura:

"Simpatia". "Carisma". "Jeitosa". "Luz". "Deus". "Jesus".
"Sapatilha de ponta". "Collant 3/4 preto".
"Os Sertões"
"Por que me ufano (orgulho) do meu país?"
"Hoje é meu aniversário!" \o/

Considerações da aula de literatura:

Receber um elogio do professor pela minha "beleza brasileira" foi legal! =)
Tudo acontece na aula de literatura! Pelo menos dentro de mim acontece... rs
Não via a hora de dar 18h20! Graças a Deus! Casaaaaa!!!

Toque de recolher

"Eu só quero entrar na minha casa, seu moço, ter o direito de ir e vir..."

Vai começar a guerra. Todo mundo pra casa, já!
Quer matar ou quer morrer?
Não coloca a cara à tapa
É melhor se esconder
Começa a fazer uma prece
Se ainda pretendes viver.
Toque de recolher.

Eu só queria ir pra minha casa. Só queria paz...

30/08/09 . + ou - 20:45h

Labirinto

Lá onde os sonhos são loucura é o meu abrigo.
É um labirinto.
Me perco, me encontro,
te vejo, me escondo.
Que regras que nada.
Não há ponto de partida nem de chegada.
Estou no meio, no centro, no nó _ conflito.
Me alcança não. Já fui.
Já foi.
Perdido? Esquecido? Contrito?
Vai passar.
Dor. Labor. Labirinto.
É aí o meu abrigo.
Mas eu não desisto não.

Âncora

De alguma maneira aquilo o seduzia.
Pensava em livrar-se, em fugir.
Mas era tarde.
Estava incontestavelmente envolvido.
Contra a vontade de muitos.
E agora?
Ora, e agora está feito.
Não mais temor. Sem tempo para remorsos.
Medo é natural. Cultivá-lo é covardia.
Ele será feliz, tenho certeza.
Eu sabia que ele surpreenderia.
Ele alimentou seu sonho, descobriu seu talento.
Desenvolveu-se e rompeu.
Foi além e alcançou.
Não ouviu os inimigos de sua alma.
Nem os de fora dela.
Ele creu.
Quem imaginaria?
E você, crê?
Vá.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Transcender

Dançar para sentir-se livre.
Libertava-se às dez da noite em seu quarto.
Encontrava-se consigo mesma. Todos os dias.
E se questionava. E se respondia. E se descobria.
Era forte, mesmo quando fraca.
Rodopiava, saltava, voava...
Vulnerável, se deixava levar pela melodia.
Sensível demais, algumas vezes chorava.
Expressava-se!
Procurava explicações à perguntas sem respostas...
Fechava os olhos.
Sorria.
Sentia-se tão feliz.
Às vezes caia. E lá permanecia.
De joelhos, braços abertos, envolta por algo transcendental.
E de novo chorava. E agradecia.
Pela paz que cultivava. Pela liberdade. Pela alegria.
Em seu quarto às dez da noite libertava-se.
Sentir-se livre para dançar.

domingo, 23 de agosto de 2009

Aja

Se você parar, Deus para.
***
Sem decisão Deus não opera.
***
Como você se vê? Assim será.
***
Aprenda a se expor. Mova-se.
***
Não deixe os seus sonhos morrerem por motivo nenhum.
***
Somos capazes de realizar tudo o que Deus sonhou para nós.
***
Não fique olhando o que vão pensar, imagine aonde você vai chegar.
***
Deus sonhou tanto conosco quando nos fez que Ele não abre mão de nós por nada.


Não podemos mais nos conformar em sermos membros de uma igreja, mas devemos, sim, desejar e experimentar a presença do Espírito Santo de Deus em nossas vidas a cada momento e em todos os lugares.

sábado, 22 de agosto de 2009

Somebody like you


Existem pessoas que passam por nossas vidas que nos acrescentam tanto que dá vontade de nunca tê-las longe e sim cada vez mais perto. Pessoas que iluminam o seu dia e que conseguem lhe fazer sorrir até naqueles momentos em que você tem vontade de sumir. Existem pessoas que com apenas um olhar aquecem o seu coração e que em menos de um dia lhe fazem sentir diversas emoções. Existem pessoas sonhadoras que acreditam na beleza do ser humano. Existem pessoas sensíveis como eu que se decepcionam com alguns maus-tratos, mas que mesmo assim têm o coração disposto a perdoar e a amar. Existem pessoas cujo o abraço nos dá vida (e que vontade de não largar mais). Existem pessoas iluminadas que em meio às nossas fraquezas aceitam-nos como somos e que são quem são sem medo de julgamentos. Existem pessoas que talvez não saibam o quanto são importantes para alguém, mas simplesmente são. Existem pessoas que cativam, que encantam. Existem pessoas que com seu dom (de escrever, de cantar, de tocar, de pintar, de dançar, de atuar, de educar...) transformam o dia de alguém. Existem pessoas essenciais para o mundo (ou ao menos para outrem).
Sou errada, sou errante.
Eu sei.
Estou aprendendo.

Utopia?

Aqui não existe o certo e o errado.
Existe o que há.

Aqui não existe o melhor e o pior.
Existe o que há.

Aqui não existe o bonito e o feio.
Existe o que há.

Aqui não existe o bom e o mau.
Existe o que há.

Aqui não existe a paz e a guerra.
Existe o que há.

Aqui não existe religião.
Existe Deus.

Aqui as diferenças não são valorizadas.
Aqui você é e eu sou.

Aqui somos aceitos.

Aqui compartilhamos os pontos de vistas,
acreditamos no melhor de cada um
e acrescentamos valores divinos ao outro.

Aqui o mundo é melhor.

Onde?

Gosto dos seus gostos

Gosto das roupas que você gosta de vestir
Gosto das músicas que você gosta de ouvir
Gosto do cabelo que você gosta de usar
Gosto das coisas que você gosta de criar
Gosto do jeito que gosta de se portar
Gosto das canções que costuma cantar
Gosto da maneira que você tem de falar
Gosto do seu corpo, gosto dos seus rostos
Gosto dos seus gestos, gosto dos seus gostos
Gosto dos seus defeitos, gosto dos seus trejeitos
Gosto das suas manias, gosto da sua companhia.
E por tudo e por nada, gosto de você
Gosto dos seus porquês, gosto dos seus talvez.
Gosto porque te gosto
E gostar de você não é apenas gostar
É gostar, é amar, é gostar de amar
É amar por gostar, é gostar por amar.

(17.01.2008)

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Celebremos!

Vamos celebrar a estupidez humana [...]
Celebrar nossa desunião [...]
Vamos celebrar nossa justiça, a ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos [...]
Toda a hipocrisia e toda a afetação, todo roubo e toda indiferença [...]
Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir, não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar o coração [...]
Vamos festejar a inveja, a intolerância e a incompreensão
Vamos festejar a violência [...]
Vamos celebrar a aberração de toda a nossa falta de bom senso
Nosso descaso por educação [...]

Venha! Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão
Venha! O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera, nosso futuro recomeça
Venha! Que o que vem é perfeição!...

Renato Russo

Rir de tudo

Já me disseram que acham muito legal esse meu jeito de rir de tudo, inclusive das coisas mais trágicas. Esse meu jeito de não me desesperar, não me estressar, não perder a cabeça mesmo nas situações mais adversas, esse meu jeito de achar que tudo sempre vai dar certo no final. Eu tenho mania de rir quando fico nervosa. Quando algo me incomoda, quando “o bicho começa a pegar”, quando brigam comigo, quando eu vejo uma injustiça, geralmente eu começo a rir. Rio por indignação. Rio pra relaxar. Rio pra não estourar. Rio porque rir é bom.
Esse jeito tranquilo de ser, eu adquiri com a minha mãe. Sou o reflexo dela. (Tanta saudade...)Ela tinha um jeitinho todo especial de ser. Tão meiga, tão calma, tão prestativa, amorosa, carinhosa, servil. Era um anjo. No geral, gosto de ser como ela.
As pessoas costumam dizer que “bonzinho” só se f... (ferra). Você tem é que ser mau, tem que levantar a voz, tem que mostrar quem você é, que você não é bobo, não. Concordo, em parte. Às vezes eu queria não ser boazinha. Mas eu não consigo (risos). Sou boba mesmo. Sou compreensiva demais, calma demais, paciente demais, tolerante demais, boa demais. Sou assim mesmo. Mas eu prefiro ser assim que ser igual a todo mundo. Já tem tanta gente intolerante por aí que eu prefiro mesmo é ficar na minha.
Na quarta-feira eu presenciei uma cena chata no ônibus. E o que eu fiz? Ri, claro.
Ah... como as pessoas precisam de amor... Eu quero espalhar esse amor. Quero ser luz em meio às trevas. Às vezes isso é muito difícil. Mas a gente tenta. A gente tem que tentar...

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Gostos

Gosto das coisas simples.
Gosto de demonstrações de amor.

Gosto da humildade e da boa vontade.
Gosto de pequenos gestos sinceros.
Gosto de expressões de afeto.

Gosto de ti exatamente como és.
Desse jeito singular e especial.

Gosto de contemplar.
Gosto de parar e admirar.
Gosto de aprender e de ensinar.

Gosto de muita coisa.
Gosto da vida.
Gosto de viver.

domingo, 16 de agosto de 2009

"With a friend to call my own
I'll never be alone
And you, my friend, will see
You've got a friend in me..."

Olha para o céu



Quando pensares que não és compreendido
Olha para o céu e ora
Sinta essa presença
Escuta essa voz que diz: "Eu te entendo".

Quando pensares que ninguém te apoia
Olha para o céu e ora
Deita nesse colo, se joga nesses braços
Se for o caso chora.

Quando pensares que ninguém te aceita
Olha para o céu e ora
Lembre desse amor divino
Que é incomparável, insubstituível.

Pense em Jesus
Ele não foi compreendido
nem apoiado
nem aceito.

Mas Ele não desistiu.
Ele tinha uma missão e a cumpriu.
Por mim, por nós.

Porque Ele tinha um Deus que estava ao seu lado.
E Ele perdoou e amou todos os seus inimigos,
todos os que lhe fizeram mal.
És capaz disso?

Olha para o céu e ora
Peça a Deus um amor puro
Peça um novo coração.

O que eu preciso?



Eu não preciso de falsidade
Não preciso de inveja
Não preciso de desrespeito
Não preciso de cara feia
Não preciso de fofoca
Não preciso que me tratem mal
Não preciso que me odeiem
Não preciso de ignorância
Não preciso de intolerância
Não preciso de arrogância
Não preciso de desconfiança
Não preciso de injustiça
Não preciso de ingratidão
Não preciso de incompreensão
Não preciso de rancor
Não preciso de fingimentos
Não preciso de julgamentos
Não preciso de preconceito
Não preciso mesmo.
Eu só preciso de amor, sabe?
Só isso.
...


O que eu preciso? (2ª parte)

Preciso de abraço, de beijo, de sorriso,
De verdade, de respeito, de confiança,
De carinho, de sinceridade, de igualdade.
Preciso de paz, de alegria, de Deus.
Preciso que seja recíproco o modo como te trato.
Preciso que tente se opor às regras a ti impostas.
Tente se opor ao comportamento que dizem que deve ter.
Tente ser você mesmo, do jeito que você acha que deve ser.
Tente ser apaixonado pela vida.
Tente entender que ela é única.
Tente não se acomodar.
Tente aceitar mudanças.
Tente não fazer o que não gosta por dinheiro.
Faça, sim, o que gosta, o que te faz feliz.
Porque a vida é uma dádiva de Deus. E ela passa.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Sonho sim

"Não compartilhe seus sonhos com quem não sabe sonhar."

Falar de um sonho seu para alguém que não sonha como você é frustrante demais. É melhor nem perder seu tempo. De que adianta ter idéias maravilhosas, fazer planos, imaginar, correr atrás, lutar, persistir e contar seus sonhos para quem não acredita que você realizará? Quer coisa mais desestimulante do que você chegar todo empolgado, com uma nova meta a atingir, falando como você vai chegar a tal objetivo, o que você pensou em fazer, como você realmente sabe que vai dar certo, como você está feliz com isso e alguém chegar pra você e falar:" Ih, cara... Não sei não, acho que isso é furada."? Ahh!!! Peraí, né? Ninguém merece isso não. Quer saber? Fecha a boca que é o melhor que você faz. O que mais tem é gente por aí pra te desanimar. Não dê ouvidos. Se você tem um sonho, lute por ele. Não importa o quão difícil pareça ser alcançá-lo, não importa o que digam, não importam as barreiras. Você sabe que é capaz? Tem fé? Então vá em frente. Você não está perdendo tempo não.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Quem sou eu?

Sinto mais do que falo
Ouço mais, percebo mais.
Escrevo pra me expressar
Choro pra desabafar
Danço pra me acalmar
Sonho pra realizar
Sorrio pra tristeza espantar
Oro pra de Deus me aproximar
Amo porque é melhor que odiar
Persisto pro objetivo alcançar
Respiro fundo pra não me estressar
Brinco pra criança em mim revelar
Creio em Jesus pra com Ele eu ceiar
Tenho fé pra não me preocupar
Me entrego a Deus pra em Seus braços deitar
Pra ter paz e pra nunca parar de sonhar.
...
Penso bastante
Observo mais ainda
Sou grande amante
Das pessoas e da vida.

Quero amar e ser amada
Com amor verdadeiro
Quero amizade sincera
Quero bem longe a falsidade

Quero acordar de manhã
Olhar para o céu
E ter a certeza de que tem valido a pena
Tudo o que tenho feito
O caminho que segui
As escolhas que fiz
Tem, sim, valido a pena.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Amor... Volte.

“Eu não tinha mais condições de dizer para os meus alunos que valia a pena ser bom.”
Palavras de uma ex-professora que teve o filho de 20 anos assassinado por um bandido.

******

Amor sem interesse, amor puro, amor genuíno, amor verdadeiro. Onde encontrar? Onde se perdeu?
O que aconteceu com a humanidade, o que nos fez perder a essência? A essência do carinho, da verdade, do respeito e do amor?
Egoísmo, falsidade, melhor receber do que dar, ódio, desrespeito, mágoa, rancor, inveja, ganância... Parece que os papéis foram trocados. Onde deveria haver alegria, há tristeza, onde deveria haver paz, há guerra, onde verdade, há falsidade, onde fé, há incredulidade, onde amor, há ódio.
Deus, tenha compaixão desse povo que não sabe o que faz. Senhor, precisamos de sua luz, pois é difícil suportar.
Ninguém se importa. Os outros não merecem atenção. Só o que importa é o próprio bem estar. Quem liga para a opinião de outrem? Quem está com os ouvidos atentos ao desabafo do próximo? Quem se dispõe a ajudar o necessitado? Quem, de fato, se importa?
Ei, o que aconteceu com o seu coração? Não deixe que ele endureça. O amor se perdeu, mas ainda há chance de encontrá-lo. Não desista, não pare.
AMOR! AMOR! Volte, precisamos de você, o mundo já não aguenta mais tanta desilusão. Volte... Por favor.

sábado, 8 de agosto de 2009

Meu tudo

Quem eu seria sem Deus?
Nada.
Sem chances de me afastar de sua presença.
Meu refúgio, minha torre forte.
Te amo demais, meu Pai!

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Sábio

Sabemos um pouco mais
E nos julgamos intelectuais demais
Humildade não conheço
Por ela não tenho apreço.

Quer competir com meus títulos
E com meus conhecimentos?
Desculpa, aqui você não tem vez
Minha inteligência me obriga a ser descortês.

Não entende o meu discurso?
Há complexidade no que eu digo?
Que bom. Alcancei meu objetivo.

Minha erudição não se harmoniza com sua ignorância
Não tenho trato com leigos
Sou sábio demais, soberbo jamais.

Faz bem em abaixar a cabeça e calar sua voz
É melhor que não tenha opinião
Entre os doutos você não tem liberdade de expressão.

BR



Se quiser abra a boca e encha de chocolate com pimenta.
Grita, então.
Chora, então.
Fala, então, o que te atormenta?

Me atormenta este medo de sair de casa
Esta dúvida de não saber se voltarei
Esta angústia de pensar que posso ser a próxima vítima.

Brasil, meu Brasil brasileiro...
Pátria amada?

Desliga a televisão, rasga esse jornal.

Queria brincar um pouco
Voltar a ser criança um pouco
Ser inocente de novo
Sem preocupação.

Enxergar a realidade
Não é bem a minha vontade
Mas faz parte da minha verdade.

Shhhh... Silêncio.
Vamos dormir agora.
Não tem mais tiros, não tem mais gritos
Não tem prantos, nem ameaças.
Dorme tranquilo. Ta tudo bem agora.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Life is beautiful



Hoje fiquei tão feliz.
Hoje quis sorrir para todos
Quis dar bom dia
Quis abraçar.

Hoje eu amei o mundo
Amei meu gato
Amei os fatos
Amei os chatos.

Hoje se eu te encontrasse
falaria sobre coisas banais,
te beijaria até não aguentar mais,
rolaria contigo na grama
Gargalharia por nada, por tudo.

Hoje senti vontade de gritar,
de pular, de brincar, de cantar
de correr, de rir com você.

****

Se eu pudesse eu dançaria o dia inteiro
Quando acordasse, dançaria no banheiro
Dançaria à tarde, depois que eu almoçasse
Dançaria quando fosse lanchar
Dançaria no chuveiro, dançaria de toalha
Dançaria antes de dormir, dançaria deitada
Dançaria porque dançar é expressão
Porque ao dançar, sinto a vida mais bonita
Sinto o mundo colorido
Sinto cheiro de chocolate prontinho para ser devorado
Ao dançar sinto que sou livre para ser quem quero seer
Sem máscaras, sem privações, sem ordenanças, sem medos
Deixa-me dançar, então.
Se quiser, vem dançar comigo.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Saudade

Mãe, que saudades que tenho de ti
Que vontade de te abraçar, te sentir
De olhar novamente em teus olhos
E dizer que te amo, que és linda demais

Mãe, que vontade de te ter aqui
Cai a noite e não consigo dormir
Só pensando em ti
E em como era bom te amar

Mãe, queria tanto poder te beijar
E só mais uma vez te falar
Que tu fostes minha luz
Minha estrela em meu mundo a brilhar

Mãe, que saudade de deitar em teu colo
De conversar contigo, de sorrir sem querer
De brincar, de cantar, de viver

Mãe, minha amada, amiga
Minha flor, minha jóia
Tu fostes embora
E eu sofro sem ti

Em casa, solidão
A dor de tua ausência
No meu peito uma angústia
No meu coração, você.

Teu sorriso, tua calma
Tuas palavras, tua paz
Teu carinho, teu afago
Teu amor, teu calor.

Queria tuas mãos em meu rosto
Queria tuas repreensões
Queria teus olhos em meus olhos
Queria ouvir tuas canções

Queria tua alegria e tua tristeza também
Queria tuas manias
Queria que ficasse tudo bem.

Nunca te esquecerei
Estás aqui comigo
Nas minhas lembranças e em mim.
Te amo pra sempre, mãe.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Preciso

Preciso de carinho e atenção
E de alguém que me abrace com paixão
Preciso de alguém que ouça o meu silêncio
E que aceite minhas lágrimas
Quando meus olhos insistem em chorar
Preciso que me falem a verdade
Mesmo que venha pra me machucar
Preciso de alguém pra me ensinar
As coisas que ainda não sei
Preciso de alguém que me faça rir
Quando tudo parecer não ter mais graça
Preciso de alguém que me ame
Exatamente do jeito que eu sou
Preciso de mãos nos meus cabelos
E de alguém pra falar que estou bonita
Preciso de alguém que me proteja
E que me mostre o caminho a seguir
Preciso de alguém que brigue comigo
E que me diga quando eu estiver errada
Preciso de alguém para contar meus segredos
E pra falar sobre coisas sem sentido
De alguém que me faça voltar a ser criança
De alguém que brinque comigo
Preciso de olhos nos meus olhos
De mãos nas minhas mãos
Preciso de alguém que me queira
E que me ame da melhor maneira.

sábado, 25 de julho de 2009

Pai

Pai, que imenso amor é esse?
O que vistes em mim pra me querer assim?
Pai, sei que não sou perfeita
E ainda assim tu confias em mim.

Te amo, meu Senhor
Quero dedicar minha vida para o Teu louvor
Te adoro, santo Deus
Quero estar disposta a cumprir Teus planos, não os meus.

Fica à vontade, Pai
Para fazer Tua obra em mim
Quero ser selada por Ti
E ser instrumento em Tuas mãos.

Is it about love?

Love, love, sweet love.
Do you like me?

Maybe I'm talking about love
and not about...

what?

Forget it.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Chuva



Aí você anda de ônibus e sua mente começa a pensar poesia.
Você tem caneta, mas não tem papel.
Pensa rápido... Ta, vai no bilhete do cinema mesmo...


Dia chuvoso
De ficar em casa
De ficar dengoso
De não fazer nada

Chove, chove, chuva
Chove e não para
Molha os nossos lamentos
Abafa o grito de quem não cala

De quem não quer calar
De quem não quer aceitar
De quem não quer deitar
De quem quer ficar bem
como antes...



.................................................................



Eu caminho pelas ruas molhadas
Procurando uma estrada
Que me leve à sanidade.
Os pingos escorrem em meu rosto
E me fazem lembrar que a sanidade sou eu.
A loucura sou eu.
A tristeza sou eu. A alegria sou eu.
[“Eu sou um quê? Um quase tudo” – Clarice]

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Fraternidade


Oro por ti...
Choro por ti...
Sofro contigo...
Me alegro contigo...
Falo de ti...
Me orgulho de ti...
Sonho contigo...
Conte comigo...

Penso em ti...
Rio de ti...
Brigo contigo...
Brinco contigo...

Irmã, meu sangue.
Minha família, minha amiga.
Amo-te.


Para minha linda irmã, Tassia.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Poema de amor

Além do amor

Amar-te é encontrar-me, é perder-me
Ter-te é gozo e comprazo
Ouvir-te é canção aos meus ouvidos
Olhar-te é querer o teu afago.

Abraça-me e alegra o meu dia
Encanta-me a tua companhia
Vem e desvenda meus segredos
Faça-me esquecer os meus medos.

Tens um doce sorriso que ilumina
E um jeito teu que me fascina
És meu amado, namorado, protetor
És aquele que merece o meu amor.

Ensina-me, amor, a viver
Acolhe em teu peito o meu ser
Escuta o que tenho a falar:
Sempre contigo vou estar.

Amar além do amor
Assim te amo
Sei que é possível
Não me engano.

Meu e teu corações entrelaçados
Juntamente contigo eternamente
Te espero, te quero, te aceito
Te gosto com esse teu jeito.

Vem falar comigo
Vem falar de Deus
Vem ser feliz pra sempre
Que nunca haja adeus.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Ação e reação

Sabe aquela coisa de estímulo-resposta, ação e reação?
Pois é... Estava pensando sobre isso hoje.
Tenho observado a arrogância do ser humano.
Por mais que sua essência seja boa, você sempre acaba sendo contaminado.
Por quê?
Porque você reage ao mau tratamento que recebe.
Se alguém te olha de cara feia, conseqüentemente você não sorri pra ele.
Se alguém fala rudemente com você, você não fala carinhosamente com ele.
Se alguém manda você “tomar banho” você não abaixa a cabeça e vai.
Se alguém diz que você é um idiota, você não concorda e diz que ele é legal.
Resumindo:
Suas ações são conseqüências das ações de outras pessoas.
E do jeito que o mundo anda, a gente só pode esperar sentimentos ruins do outro.
Você recebe isso de desconhecidos na rua, de colegas, amigos, parentes, companheiros.
E isso pode acabar te fazendo mal.
Mas se você tem a certeza de que existe pelo menos um ser nesse mundo que não pode ser contaminado e que nunca te trataria assim, você descansa e relaxa.
Eu estava incomodada. Mas lembrei que esse ser não me trata assim. Ele me trata com amor, ele não é rude comigo, nem arrogante, nem soberbo, nem altivo... Ele é bom, amoroso, carinhoso, amigo. E me ama muito, muito, muito, muito, muito........
E eu sei que posso descansar nos braços Dele. E é o que vou fazer agora. Descansar nos braços do Pai.
Te amo, Deus!

sexta-feira, 3 de julho de 2009

É que sorrir faz bem...

Coração de criança

Bem-aventurada a nação cujo coração assemelha-se ao de uma criança, cuja alma é pura, cuja mente é inocente.
Felizes são aqueles que buscam a felicidade em um sorriso, um abraço, um sentimento.
Aqueles que brincam, que riem, que choram. Aqueles que, de fato, vivem. Estes, são felizes pelo simples fato de existir.
A criança não se preocupa demasiadamente, não guarda rancor, não inveja, não se ensoberbece, não enfatiza defeitos alheios, não julga pela aparência, não faz acepção de pessoas, não tem fome por dinheiro, não trai o próximo...
A criança tem um enorme coração onde o que prevalece é o amor. O amor pelas pessoas, animais, coisas e pela vida, principalmente pela vida. Apenas o que importa para ela é brincar, se divertir e ser feliz.
Muitos desejam mudar o mundo, existem várias campanhas em busca da paz, muitos estão insatisfeitos com o rumo que o país tem seguido.
Eis, então, uma pergunta e uma possível solução:
Como é seu coração? O que fazer para mudar?
Observe uma criança e assemelhe-se à ela. Há muito o que aprender com a ingenuidade desse ser.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Só passando...


Os segundos passam, depois os minutos... Depois as horas... E os dias, as semanas, meses...
Eu estou aqui, passando também.
Sabe quando você tem "n" coisas pra fazer, mas simplesmente não consegue fazer nada, porque não sabe por onde começar? Aí só te resta ficar em frente ao computador, escrevendo coisas banais, perdendo minutos preciosos, fofocando a vida alheia, indo no orkut, youtube, msn e etc e tal... Você simplesmente não consegue sair. Aí você entra no google e começa a pequisar mais "n" coisas que você nem sabe porque ta pesquisando. Aí você descobre "n" coisas legais, abre uma janela e outra e outra e não consegue mais parar. Milhares de janelas estão abertas, quando você vê a hora percebe que já está há mais de 3 horas sentada aí, quando você só queria dar uma olhada rápida no seu e-mail...
E agora você ta aí. Eu to aqui, escrevendo sem parar. Com "n" coisas abertas e com "n" coisas ainda pra fazer, no mundo real. Então você se dá conta que o tempo passou e que já não dá mais pra esperar. Ou você sai agora, ou você se afoga de tanto navegar nesse mundo virtual, que é apenas uma ficção.
Eu vou sair fora! Só estou passando mesmo... Passaram-se alguns minutos e é melhor parar por aqui.